was successfully added to your cart.

Testemunho: Saulo Gabriel De Paula

By 19 de agosto de 2014Notícias - Geral

Quero desde já agradecer primeiramente a Deus por ter colocado a Agência Malta na minha vida, pois ela foi e tem sido instrumento de Deus proporcionando, a nós jovens, atendermos ao chamado de Deus. É um imenso prazer ter feito parte dessa equipe abençoada do Projeto Colômbia, ali fiz grandes amigos e irmãos que levarei por toda minha caminhada no evangelho.

Grandes foram os feitos do Senhor naquela nação, particularmente, volto de lá com o coração dividido entre ficar com aquele povo que aprendi a amar tanto e voltar para minha terra, para os meus familiares, igreja, amigos, mas sei que tudo tem um propósito e que tudo que aconteceu lá não é para ficar somente lá. Volto para o Brasil com o coração totalmente cheio de vontade de fazer a obra do Senhor, o campo missionário me mostrou como é importante que nos dediquemos a obra e que são tão poucos os trabalhadores e que vale a pena sim abrir mão da sua zona de conforto para falar do Seu amor.

Logo no segundo dia de projeto, ministração da santa ceia do Senhor, é solicitado pelo pastor local voluntários para ministração da santa ceia, logo me coloquei a disposição juntamente com outro companheiro e assim fomos ministrando a ceia. Por um instante, o Espírito Santo me fez observar aquele povo no momento da ceia e logo falou ao meu coração: “Está vendo esses pequenos? Os cravos nas minhas mãos também foram por eles”. Logo não tive outra reação a não ser chorar na presença Dele, até que em um momento da ministração o Espírito Santo me tomou por línguas estranhas e foi edificando os que estavam ali e eu não conseguia parar de chorar e mais uma vez o Espírito Santo ministrou na minha vida: “Agora você vai sentir a dor que esse povo sente!” E então meu abdômen começou a doer muito e chorei como criança. Ali fui verdadeiramente despertado pra missão e pude ter certeza de que estava no lugar certo fazendo a coisa certa.

O trabalho com as crianças foi algo muito especial, fizemos uma recepção para elas com um número de malabares, algo que elas nunca tinham visto em suas vidas. Apresentamos teatro que, acredito eu, elas de igual forma nunca viram também, ensinamos a cantar músicas, dançar, mas o mais importante, essas crianças declararam que Deus era o dono da vida delas e que Ele é o único salvador de suas vidas. O Espírito Santo marcou uma geração para fazer a diferença naquele país e mudá-lo.

Fomos convidados para jogar futebol com as crianças, tomamos uma surra (rsrsrs), mas fizemos nossa parte! Por um momento as crianças se encontravam em um canto do campo, em um barranco, brincando de rolar nele. Ao chegarmos para ver do que se tratava fomos humildemente convidados a rolar com elas barranco a baixo e, de cara, fui a cobaia do povo brasileiro! Parei e pensei: “Se eu pular vou me sujar todo, não tem uma máquina pra lavar a roupa na igreja, vai ficar complicado”. Mas ao mesmo tempo senti que eu deveria descer, que aquilo para eles era tudo no momento, descer o barranco e se divertir, ser feliz, então vi que eu precisava ser feliz com eles do jeito que eles conseguiam ser, então pulei e desci o barranco. Experiência boba para alguns, mas significante para mim. Pude entender que missão não era só falar pro povo que devem se arrepender dos pecados e aceitar Jesus, é também compartilhar da alegria, é sentir na pele o que o povo sente.

Visitamos um bairro localizado depois de Brisas del Mar, que se encontra nas mesmas condições de Brisas. Andamos um longo percurso com mochilas pesadas nas costas, com bastante calor; tivemos um desgaste enorme, pois nesse dia as atividades foram feitas em um espaço de tempo curto e depois de uma longa caminhada desgastante. Mas foi maravilhoso para honra e glória de Deus! Mais crianças confessando que Cristo é Senhor e Salvador da vida delas!

Nesses dias de trabalho, também realizamos um momento de compartilhar e discipulado com os jovens, instruindo-os à luz da Palavra como um cristão deve ser, como deve agir, como falar com Deus, como buscá-Lo. Pudemos então perceber que quanto mais falávamos mais eles tinham curiosidade em saber. Realizamos esse trabalho, não só com os jovens como também com as crianças e os professores, em uma escola localizada perto de Brisas. Outro momento marcante onde mais crianças confessaram o nome de Jesus como salvador de suas vidas e onde mais jovens ouviram a palavra de Deus e foram impactados pelo evangelho.

Em um dos cultos realizados, no momento de apelo e de ministração sobre as vidas, muitos adultos foram à frente receber oração. Nós ministramos e intercedemos sobre suas vidas, mas tinha uma senhora em especial que clamava em voz alta, ali o Espírito Santo mostrou que tinha que ser imposta as mãos sobre sua cabeça, daí então impus sobre ela as mãos e o Espírito Santo batizou essa senhora.

Em um momento de descontração, após o jantar começamos a recordar músicas antigas e então começamos a louvar, quando nos demos conta a igreja estava cheia de jovens e crianças novamente e já tinha virado culto! Foi sobrenatural, não fizemos nenhum tipo de convite e nem tinha na programação naquele momento, simplesmente Deus os levou até lá para ministrarmos sobre eles.

No último dia de trabalho em Brisas, no momento de compartilhar, Deus começou um mover no meio de nós e uma intensa batalha foi travada, clamamos por aquele lugar e por aquele povo, pela Colômbia, ministramos sobre os jovens da igreja na Colômbia e fomos ministrados. Um mover profético onde Deus nos revelou que estaria realizando uma grande obra e estava estabelecendo seu Reino sobre aquela nação.

Ficou um texto bastante grande, mas eu não poderia deixar de colocar sequer uma vírgula.

Saulo Gabriel De Paula

Igreja Metodista em Itaguaí

Leave a Reply