was successfully added to your cart.

Testemunho: Mariane Morel

By 27 de agosto de 2014Notícias - Geral

Somos frágeis, medrosos e achamos que nunca estamos prontos! Mas a palavra que talvez expresse da forma mais exata o que sinto por ter tido a oportunidade de participar do Projeto Colômbia é gratidão. Agradecer a Deus é a forma mais simples e completa que encontro por ter o privilégio de fazer parte da expansão do Reino dEle neste mundo.

Os dias em que estive na Colômbia, através do projeto organizado pela Agência Malta da Confederação Metodista de Jovens, me fizeram refletir sobre situações e até mesmo, tentar mudar algumas coisas na minha caminhada com Jesus. Foram 8 dias de intenso impacto! Pude ver claramente o poder de Deus em cada dia. Em cada situação. Lembro do dia seguinte em que chegamos, onde fomos recepcionados pela Igreja da comunidade de Brisas del Mar, através de um culto com santa ceia. Após a ministração da santa ceia, um dos jovens brasileiros começou a ser tomado pelo Espírito Santo. Ele não podia se conter em si mesmo. Da sua boca, saiam palavras em língua estranha. A minha reação? “Meu Deus! O que esse povo vai pensar? Eles vão sair correndo daqui!” Humanidade demais da minha parte, para um Deus tão sobrenatural. Logo em seguida, Pastor Luiz (da comunidade de Brisas), emocionado, tomou a palavra e disse na sua língua nativa, espanhol: “O que Deus está falando através deste jovem e repetiu como 15 vezes é que era necessário que os jovens brasileiros viessem para que os jovens daqui, entendessem o propósito!” Impacto e um golpe no meu subestimado pensamento de pequena fé. O mesmo Deus sobrenatural que moveu para que cada um dos 11 jovens brasileiros estivessem neste projeto, foi o mesmo que estava lá conosco.

Depois de um dia cansativo de evangelismo, onde andamos cerca de 2 horas abaixo de um sol forte e calor de mais de 30ºC para ir e voltar de uma comunidade vizinha, tivemos nosso tradicional “momento banho” e jantar. Enquanto alguns terminavam de jantar começamos a recordar de antigos hinos da igreja. Músicas que o Espírito Santo colocou no nosso coração naquela noite. À medida que íamos louvando ao Senhor de forma despretensiosa e na sequência de hinos que nossa memória ia lembrando, ao redor de nós iam aparecendo uma criança aqui, um jovem lá. Nosso repertório estava quase acabando, a memória já havia chegado no limite e no grande Quiosque, onde é a Igreja de Brisas del Mar, já haviam cerca de 50 pessoas. Nossa agenda já havia terminado, a próxima tarefa da programação era, no máximo, arrumar a cama para dormir. Mas, assim como ninguém sabe a hora que Ele vai voltar, também não se sabe (nem se pode imaginar) o que Ele tem preparado… Dessa forma, reunimos o pessoal (na maioria jovens) em um círculo de cadeiras. Um dos jovens da equipe do Brasil compartilhou a parábola do milagre dos peixes e pães. As palavras pareciam fluir e alcançar cada coração. Os corações pareciam se desmanchar diante da simplicidade e força do nome de Jesus! Muitos que estavam ali se derramaram de uma forma inesperada, sedentos por mudança, transformação e um novo coração! Foi incrível ter tido o privilégio de estar lá, neste momento.

Outro momento marcante, foi em um dos cultos evangelísticos. Um jovem da comunidade, enquanto acontecia o culto, ao fundo do quiosque pediu oração a dois jovens da equipe de missionários. A oração foi feita. Novamente ele pediu para que orassem por ele. Ele dizia que sentia seu coração muito triste e que não queria mais esse sentimento. Ao final do culto, Vitor testemunhou a mim que enquanto oravam por ele, ele sentia seu coração bater de uma forma incontrolável, “parecia que ia saltar pela boca”, comentava ele. E para completar disse: “Ouvi uma voz me dizendo: Teus pecados estão perdoados!”

Eu não sei, quando poderei ver essas pessoas novamente! Talvez nunca mais tenha a oportunidade. Sei que o que foi semeado naquela terra visivelmente seca, não foi em vão. Falando em terra seca… Brisas del Mar não sentia o cheiro de chuva há mais de 3 meses. O que prejudicou muito uma das únicas formas de sustento da população: o plantio. No primeiro dia em que chegamos Deus fez chover a ponto de encher todas as caixas d’água da igreja. Todos os dias chovia um pouco. Nas visitas de oração nas casas éramos chamados de “gringos que trouxeram a chuva”. Creio que fomos usados para levar muito mais que a chuva que molhou a terra seca de Brisas del Mar para que o cultivo voltasse ao normal. Fomos usados para levar a água viva. Água viva que fará florescer e frutificar as sementes que Ele nos deu para lançar nessa terra, que ao contrário do que vimos com nossos olhos humanos, é fértil sim! Veremos os frutos!

Pessoalmente, me sinto privilegiada demais em ter participado. Durante o projeto pude ajudar na interpretação do espanhol para português , vice-versa. Nunca pensei que fosse capaz. Jamais poderia imaginar que há mais de um ano Deus vinha me preparando para este projeto, através de um curso de espanhol. Mais que isso, para quem conhece meu testemunho, sabe que meu futuro marido é chileno, com quem aprendi o idioma. Nada acontece por acaso.

Desafio você a usar seus talentos e aquilo que Deus tem colocado nas suas mãos em prol do Reino. Tenha a plena certeza de que “é mais feliz quem dá do que quem recebe.” (Atos 20:35). Nunca estaremos prontos, mas sempre preparados por Aquele que nos escolheu! Deus abençõe tua vida!

Leave a Reply